Lazer com os filhos X Cultura do consumo

Tempo de leitura: 2 minutos

As férias escolares, feriados e finais de semana, são considerados os dias com maior tempo de convivência entre pais e filhos, uma vez que as crianças ficam de inteira responsabilidade da família. Mas nem sempre essas famílias conseguem fazer com que esses dias se tornem realmente um tempo de convivência, e são vários e diferentes os empecilhos para tanto. Na maior parte do tempo os pais apenas estão junto aos filhos, diante disso se faz necessário pensar o que ocasiona isso.
A sociedade aos poucos foi inserindo a cultura do consumo do lazer, e hoje é praticamente impossível encontrar uma família que haja fora desse padrão.
Mas o que vem a ser “consumo do lazer”? É a compreensão errônea que se tem de que para ter lazer com os filhos é necessário consumir, e na maioria das vezes, um consumo bem excessivo. Para muitos pais torna-se mais importante o local a ser visitado do que as possibilidades que ele oferece de convivência entre todos os membros do grupo familiar. Junta-se a isso a vontade e muitas vezes a necessidade dos pais descansarem também da presença dos filhos com as ofertas de viagens que prometem e cumprem extensa programação para pais e filhos de diferentes idades separadamente, ou parques com monitores que se responsabilizam em cuidarem das crianças, com isso os pais apenas levam seus filhos e ficam esperando. Isso não é o ideal!
Em todo período que se tem disponível para conviver com os filhos, o ideal seria que os pais promovessem a união, tivessem o momento para conversar, brincar, sair juntos, fazer atividades recreativas, sem exagerar no consumismo, dividir as responsabilidades e atividades caseiras.
Não apenas estar juntos,mas conviver! Se forem assistir um filme, não é para ligar a tv e enquanto o filho assiste, os pais folheiam um livro ou navegam em redes sociais no seu celular, se forem na pracinha, não é deixar o filho brincando enquanto os pais tomam chimarrão… e são muito outros exemplos de atividades sem consumo que podem ser realizadas e que se feitas corretamente promovem o real convívio entre os membros familiares, e que é de suma importância para todos.

Sobre Sabrina Castilhos

Sou Sabrina Castilhos da Silva Branco, Educadora apaixonada por gente e pela sala de aula, que é um espaço que me surpreende, encanta, desafia, ensina e me possibilita exercer a arte de Educar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.